Deus vai abençoa você

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Para Refletir: Como Você se Comporta Dizendo que é Cristão?

Não importa a sua Denominação ou Religião, Leia e Depois Faça uma Reflexão:


Pastor se disfarça de mendigo antes de pregação e veja o que aconteceu O pastor Jeremias Steepek Caminhou ao redor da igreja por 30 minutos enquanto ela se enchia de pessoas para o culto. 

Somente 3 de cada 7 das 10.000 pessoas diziam "oi" para ele. O pastor Jeremias Steepek se disfarçou de mendigo e foi a igreja de 10 mil membros onde ia ser apresentado como pastor principal pela manhã. Caminhou ao redor da igreja por 30 minutos enquanto ela se enchia de pessoas para o culto. 

Somente 3 de cada 7 das 10.000 pessoas diziam "oi" para ele. 

Para algumas pessoas, ele pediu moedas para comprar comida. Ninguém na Igreja lhe deu algo. Entrou no templo e tentou sentar-se na parte da frente, mas os diáconos o pediram que ele se sentasse na parte de trás da igreja. Ele cumprimentava as pessoas que o devolviam olhares sujos e de julgamento ao olhá-lo de cima à baixo. Enquanto estava sentado na parte de trás da igreja, escutou os anúncios do culto e logo em seguida a liderança subiu ao altar e anunciaram que se sentiam emocionados em apresentar o novo pastor da congreação: "Gostariamos de apresentar à vocês o Pastor Jeremias Steepek". As pessoas olharam ao redor aplaudindo com alegria e ansiedade. Foi quando o homem sem lar, o mendigo que se sentava nos últimos bancos, se colocou em pé e começou a caminhar pelo corredor. Os aplausos pararam. E todos o olhavam. Ele se aproximou do altar e pegou o microfone. Conteve-se por um momento e falou: “Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que foi preparado para vocês desde a criação do mundo. Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram; necessitei de roupas, e vocês me vestiram; estive enfermo, e vocês cuidaram de mim; estive preso, e vocês me visitaram’. “Então os justos lhe responderão: ‘Senhor, quando te vimos com fome e te demos de comer, ou com sede e te demos de beber? Quando te vimos como estrangeiro e te acolhemos, ou necessitado de roupas e te vestimos? Quando te vimos enfermo ou preso e fomos te visitar?’ “O Rei responderá: ‘Digo a verdade: O que vocês fizeram a algum dos meus menores irmãos, a mim o fizeram’." Depois de haver recitado o texto de Mateus 25:34-40, olhou a congregação e lhes contou tudo que havia experimentado aquela manhã. Muitos começaram a chorar, muitas cabeças se inclinaram pela vergonha. O pastor disse então: "Hoje vejo uma reunião de pessoas, não a Igreja de Jesus Cristo. O mundo tem pessoas suficientes, mas não suficientes discípulos. Quando vocês se tornarão discípulos?". Logo depois, encerrou o culto e despediu-se: "Até semana que vem"! Ser cristão é mais que algo que você defende. É algo que vive e compartilha com outras pessoas. FICA A DICA.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Billy Graham ministrará sua mensagem mais ‘poderosa’

O evangelista Billy Graham que completa, hoje, (07/11), 95 anos, pretende chegar ao seu próximo ano pregando o que alguns acreditam que poderá ser a sua última e maior cruzada de sua vida.
Seu filho, Franklin, está surpreso que mesmo com a idade avançada seu pai, não perdeu seu toque. Ele chama o seu sermão televisionado nas quinta-feiras como algo verdadeiramente ‘ungido’.
“Deus tem colocado em meu coração para usar minha energia para compartilhar esta importante mensagem”, disse o reverendo Graham aos ouvintes na quinta-feira a noite.
Seu filho descreveu a sua mensagem como algo “tão poderosa“. “É como um avô falando com você ou seu pai falando com você. E seus olhos penetram na tela da televisão, alcançando as almas das pessoas que o ouvem. É a mensagem mais poderosa que acredito que já ouvi meu pai dar”, disse.
A cruzada se chama “My hope America”, ou “Minha Esperança America”.
Será uma noite, onde mais de 200 mil voluntários abriram suas casas aos seus amigos, colegas de trabalho e vizinhos para ver as mensagens e testemunhos pré-gravados por Graham e artistas da música cristã Lecrae e Lacey Sturm.
“É minha esperança e minha oração, a oração de meu pai, que haverá muitas dezenas de milhares de pessoas no dia 07 de novembro, que confessaram seus pecados a Deus, para pedir perdão, e, pela fé, crer no nome de Jesus Cristo”, disse Franklin.
Billy Graham é considerado um dos homens mais admirados do mundo, o pregador e pastor dos presidentes também tem se mantido, atualizado aos acontecimentos atuais.
Em setembro, Graham escreveu ao novo presidente do Irã, Hassan Rouhani, pedindo a libertação do pastor americano Saeed Abedini.
“Eu disse: ‘Papai, há um pastor no Irã que esta preso por sua fé. Gostaria de saber se você estaria disposto a escrever uma carta ao presidente do Irã para pedir a libertação deste homem. Ele vai estar em Nova Iorque“, contou seu filho. “E meu pai disse: ‘Claro! Vamos fazê-la‘”.
Billy Graham também escreveu o seu último livro, ‘A razão da minha esperança’, neste ano.
Franklin Graham disse que tendo em conta a idade e a saúde de seu pai, a cruzada desta semana provavelmente será a última que o Grande Evangelista, estará realizando.
Fonte: Portal Padom


sábado, 2 de novembro de 2013

A abundante graça de Deus

Desde o Pentecostes, a igreja de Jerusalém, cheia do Espírito Santo, crescia em números e em graça. Permanecia firme na palavra e arraigada na oração. Tinha intimidade com Deus e simpatia aos olhos do povo. Adorava a Deus com entusiasmo e em cada alma havia temor. Nessa igreja havia uma liderança cheia do Espírito e um povo comprometido com a santidade. No capítulo quatro de Atos, somos informados que em todos os crentes havia abundante graça (At 4.33). Cinco verdades nos chamam a atenção na passagem em apreço.

Em primeiro lugar, abundante graça apesar de atroz perseguição (At 4.3). Os líderes da igreja estavam sendo encerrados em prisão e açoitados não porque fossem delinquentes e perturbadores da ordem social, mas porque pregavam o poderoso evangelho de Cristo. Uma igreja fiel sempre despertará a fúria do mundo. Uma igreja santa sempre incomodará uma sociedade rendida ao pecado. Porém, apesar de viver debaixo de opressão, a igreja tinha abundante graça, exuberante alegria e poderoso testemunho.

Em segundo lugar, abundante graça manifestada num ousado testemunho (At 4.8). A igreja dava audacioso testemunho do evangelho mesmo debaixo das ameaças mais ruidosas. Longe da igreja recuar e calar sua voz diante dos açoites e prisões, tornou-se mais intrépida. O apóstolo Pedro, cheio do Espírito Santo, deixou claro que a cura do paralítico (descrita no capítulo 3 de Atos) não era um prodígio realizado por seu próprio poder. Era uma obra soberana de Jesus, o mesmo que vencera a morte, ressuscitando dentre os mortos. Pedro não se concentra no milagre da cura, mas anuncia a Jesus como o único que pode salvar o pecador. 

O milagre não é o evangelho, mas abre portas para o evangelho. Pedro não hesitou em proclamar no quartel general do Judaísmo que o Messias esperado era o Jesus que havia sido crucificado em Jerusalém e levantado da morte. Não há nenhum hiato entre o Cristo divino e o Jesus histórico. Ele é o Salvador do mundo.

Em terceiro lugar, abundante graça demonstrada em fervorosa oração (At 4.24). Enquanto a liderança da igreja é ameaçada pelas autoridades no front da batalha, a igreja fica na retaguarda da oração. Longe desses crentes perderem a coragem e o fervor espiritual diante da perseguição, entregam-se à oração com mais fervor, sabendo que Deus é soberano e que até mesmo as ações mais perversas dos ímpios estão rigorosamente sob o controle de Deus. A igreja não pede cessação da perseguição, mas poder para testemunhar no meio da perseguição. 

A igreja não pede ausência de luta, mas oportunidade para pregar. Enquanto os crentes oravam, o Espírito Santo desceu sobre eles. A casa onde estavam reunidos tremeu e todos, com intrepidez, deram testemunho de Cristo. Não há poder sem oração e não há eficácia na pregação sem oração. A igreja precisa não dos aplausos do mundo, mas do poder do Espírito Santo. Precisa não do reconhecimento da terra, mas da intrepidez do céu.

Em quarto lugar, abundante graça revelada na plenitude do Espírito Santo (At 4.31). Quando a igreja orou, os céus se abriram, o Espírito Santo desceu e todos ficaram cheios do Espírito Santo. Antes desse revestimento de poder a igreja estava trancada por medo; agora, é trancada por falta de medo. Antes, eles temiam os açoites das autoridades, agora são as autoridades que temem a igreja. Uma igreja cheia do Espírito é irresistível. Ela não teme ninguém a não ser a Deus. Ela não foge de nada exceto do pecado. Um crente cheio do Espírito Santo pode até ser preso e algemado, mas se torna um embaixador em cadeias. Os homens podem prender a nós, mas jamais a palavra de Deus.

Em quinto lugar, abundante graça comprovada pela visível generosidade (At 4.32). Uma igreja cheia de graça é apegada às pessoas e desapegada das coisas. Não retém os bens apenas para si; distribui-os com generosidade. Não acumula com ganância, mas distribui com generosidade. Ama não apenas de palavras, mas de fato e de verdade. Suas obras são o avalista de seus palavras. Prega não apenas aos ouvidos, mas também aos olhos!

Rev. Hernandes Dias Lopes
Pastor, Escritor e Conferecista

Fonte: ADIBERJ