MERCADÃO KIPREÇO

Dia da Igreja Perseguida!

domingo, 22 de novembro de 2015

Padre católico cede capela para evangélicos realizarem cultos em Mariana MG

Os acontecimentos recentes com a tragédia ocorrida em Mariana MG com o rompimento das barragens da mineradora Samarco deixou muitas vítimas e um rastro de destruição e tristeza para os moradores.
Diante da tragédia, muitos moradores perderam tudo o que tinha, e precisaram se alocar e iniciar uma nova vida.
De acordo com o Bispo Josep Rossello, a Primeira Igreja Batista foi atingida pela lama do desastre, e o templo da igreja foi totalmente destruído com a tragédia. Porém um ato inusitado por parte de um padre de Mariana fez em meio ao caos, pessoas acreditarem que é possível vivermos em um mundo onde o amor e a solidariedade possam falar mais alto do que a divisão da religião.

O Padre da Igreja Católica disponibilizou uma paróquia ara que os irmãos da PIB – Primeira Igreja Batista de Mariana-MG possam cultuar a Deus.
De acordo com o padre, nesse momento de tristeza e dor, a missão como cristãos e filhos do mesmo Deus, é acolhermos uns aos outros como Cristo fez.
O gesto fez que católicos e evangélicos se unissem no momento de solidariedade, e os cultos tem sido motivo de alegria entre ambos os grupos, e até mesmo o padre tem participado dos cultos da Igreja Batista.
Tem sido uma bênção relata um fiel da Batista, temos sentido verdadeiramente o amor de Deus nos unir nesses últimos dias.
O que acharam da atitude do padre, deixem suas opiniões!
Leia também:
Fonte: André Santos / Portal Padom


terça-feira, 17 de novembro de 2015

Judeus se unem em clamor a Deus pedindo que Ele “acelere” a volta de Cristo

(Foto Divulgação)
Os atuais eventos mundiais levaram um grupo de rabinos a fazerem um clamor em concordância pela vinda do Messias, que para os cristãos, seria a segunda vinda de Jesus.
O clamor, realizado em Jerusalém, foi liderado pelo rabino Shlomo Amar, um dos chefes religiosos da cidade, ao final da Conferência Internacional da Chabad-Lubavitch, uma das maiores organizações judaicas do mundo.
De acordo com informações do Breaking Israel News, a Conferência da Chabad-Lubavitch reuniu mais de seis mil rabinos e líderes judaicos de 75 países.
Ao comentar o clamor, o rabino russo Berel Lazar destacou que há 25 anos os líderes religiosos judeus discutem a declaração de uma din psak, uma decisão rabínica oficial, sobre o pedido de redenção do povo judeu.
Sobre essa questão, o rabino Amar concordou que havia chegado a hora de anunciar o pedido a Deus para que Ele “acelerasse” a chegada do Messias, propiciando a “redenção final” dos judeus.
Não há notícia recente sobre uma concordância tão expressiva e abrangente entre rabinos sobre o momento de pedir a Deus a vinda do Messias
“Decidimos, atendendo ao pedido do público, reivindicar – embora vejamos o que pede, não podemos ver o réu – que Deus Todo-Poderoso acelere o fim e revele o Messias diante de nossos olhos em nossos dias”, disse Amar, em trecho de seu discurso, seguido de um vibrante “amém” dos rabinos que o cercavam, que cantaram uma canção que diz em seus versos “nós queremos o Messias agora, nós não queremos esperar!”.
Sobre a condição de “réu” atribuída a Deus nas palavras de Amar, o rabino Uri Kaploun explicou que ela é simbólica e faz parte da tradição judaica como uma expressão de urgência, quando o povo recorre a Deus diante de uma situação que “obriga” Sua intervenção. Os sábios judeus, conhecidos como Chazal, acreditam que esse clamor tem capacidade de tocar o coração de Deus, influenciando o Tribunal Celestial a agir.
Assista ao Vídeo:
Fonte: Adiberj

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

12° Marcha para Jesus de Surubim ficou na história

"12° Marcha para Jesus de Surubim ficou na história!" Foram estas as palavras que muitos participantes do evento promovido pela Igreja Maranata - Ministério Surubim - usaram nas redes sociais para descrever o que sentiam.


Dezenas de vidas se renderam a Jesus, lágrimas, alegria, poder e unção de Deus foram marcas registradas na décima segunda edição do evento evangélico que acontece todo dia 15 de novembro na cidade de Surubim sob a coordenação do Pastor Geraldo Magela, pastor presidente da Igreja Maranata Ministério Surubim.


A banda Trazendo a Arca cantou com o público várias músicas que desde o ano de 2003 (ano da fundação da banda) fazem parte da discográfica evangélica brasileira. 


Canções como 'Restitui' e 'olha para mim' emocionaram as milhares de pessoas presentes no evento.  


Fonte: isurubim.net

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Brasil realizara a primeira Marcha para Satã e adeptos pedem suicídio de Bolsonaro, Cunha, Malafaia e Feliciano

(Divulgação)
Adeptos da igreja satânica iniciaram uma campanha nas redes sociais convidando as pessoas da comunidade satânica e também até mesmo aqueles que não fazem parte da igreja para participarem da “Marcha para Satã”.

O evento que esta sendo divulgado em varias páginas no facebook convidam as pessoas para que no dia 17 de janeiro de 2016, todos participam do evento que será realizado na cidade de São Paulo.
O grupo pretende se reunir às 16 horas na Avenida Paulista, onde marcharão segundo eles com a bandeira do satanismo e mostrarão as pessoas que o movimento é sério e pretende chamar a atenção da sociedade para um novo padrão de vida.
Na página encontramos as informações que segundo os organizadores do evento, será realizado um manifesto, assinado pelo criador do evento, que se autodenomina Apo Panthos Kakodaimonaz, ele convida os interessando para marchar “nas ruas em glória a nosso pai, Satanás. Para não dizer que estamos copiando a Marcha Para Jesus, os participantes da Marcha Para Satanás estão proibidos de pregar ódio contra homossexuais, mulheres e trans, também queremos exigir que Bolsonaro, Cunha,Malafaia e Feliciano cometam suicídio”.

O evento chamou a atenção e algumas capitais do país também se preparam para aderir o movimento que já foi marcado para as cidades de Porto Alegre, Rio de Janeiro e Maceió.
Em todas, os organizadores afirmam que o evento é real e alegam que as leis do país asseguram liberdade de expressão e liberdade religiosa, por isso têm o mesmo direito que os cristãos de expressar sua fé publicamente.
Nos últimos anos, os adeptos do satanismo tem crescido e tornado-se públicos. Nos Estados Unidos, onde a primeira igreja do gênero foi fundada, foi inaugurada recentemente a primeira estátua para adoração pública de Lúcifer.
 Leia Também:

Fonte: André Santos/Portal Padom