quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Carnavais Imemoráveis

Tudo começou numa Convenção Batista  Brasileira, em Londrina.   Foi na última década de 90. Um pequeno grupo reuniu-se para estudo bíblico. Irmã Yara, convenceu-me a um trabalho evangelístico no Carnaval, na cidade de Itaporanga, com a juventude da PIB de Mauá. Fomos abençoados. Depois fomos a João Ramalho, perto de Quatá.  Aí troquei de ministério, indo para a Igreja Batista Ebenezer, na Moóca, capital paulista. Convidamos o irmão Marcos, recém formado no Coral  EME, da PV, para formar um coral treinado em peças musicais evangelísticas.
Deus nos abençoou em cada visita aos prefeitos e secretários de educação das cidades. Solicitávamos o colégio para hospedagem, cozinha escolar da cidade, e o ginásio de esportes. O coral apresentava três musicais dramatizados. Visitamos duas vezes João Ramalho, duas vezes Taquarituba, Itai, Maracaí, Pindorama, Tarumã, Indiana, São Manoel.
Hoje, em todas há trabalho batista. Algumas já são igrejas organizadas. Em cada cidade houve, em média cem decisões, em resposta aos apelos. A respeito de todas, tivemos experiências marcantes.  Descreveremos apenas uma, pois a idéia de publicar um livro, permanece no coração.  Sai triste de Tarumã. Não havia missionário ou obreiro para dar assistência aos novos convertidos.  Depois de  três meses recebemos  de um  pastor que assistira  as apresentações, o pedido de enviarmos as fichas de decisões. Para matar a curiosidade, três anos depois, numa viagem, fizemos um desvio para Tarumã.  Derramei lágrimas. O Senhor abençoou tanto  o corajoso obreiro, que foi preciso comprar uma esquina, e  um templo para 300 pessoas estava em fase terminal. Foram precisos alguns minutos para as lágrimas secarem.
Quantos carnavais inesquecíveis e imemoráveis! Não rolou samba nem escola,  mas em todos, no sábado pela manhã,  fizemos um desfile  pelas ruas da cidade, promovendo o evento. E,  temos certeza, no céu houve muita alegria. Deixamos o pastorado em Ebenezer após o Carnaval de 2011, e outros quatro carnavais, já aconteceram. No carnaval espiritual de Deus a alegria é tanta, que dispensa até samba enredo. Jesus é a nossa maior alegria.
Pr. Manoel de Jesus Thé
Colaborador do Portal Adiberj