quinta-feira, 16 de junho de 2011

Versículo Bíblico em panfleto incita a violência, diz deputado gay

O deputado e ex-BBB, Jean Wyllys, do Partido Socialista, entrou com um requerimento à Presidência da Câmara dos Deputados solicitando investigação de um panfleto contra o “kit gay,” que alega estimular a violência através de versículo bíblico.
Para o deputado federal o panfleto seria criminoso e homofóbico, pois contém discurso religioso e estimula a violência contra homossexuais “para convencer os leitores de que a homossexualidade é pecado e deve ser punida com violência”, disse.
Na opinião de Jean Wyllys o autor do panfleto está incitando violência contra gays ao citar o versículo de Marcos 9.42
“Mas todo o que fizer cair no pecado a um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que uma pedra de moinho lhe fosse posta ao pescoço e o lançassem ao mar!”, disse Jesus.
Para pastores evangélicos a atitude do parlamentar é apenas uma pequena mostra do que ocorrerá, caso o PLC 122/2006 (apelidado de lei da mordaça) e outras leis similares sejam aprovados.
O parlamentar recentemente pronunciou em sua página no twitter críticas e palavras ofensivas contra os evangélicos, tachando de “preconceituosos, homofóbicos, violentos”, os militantes da causa cristã no parlamento.
Jean Wyllys não poupou nem mesmo o apresentador Jô Soares, durante entrevista com Maria Berenice, ex-desembargadora e advogada especialista em Direitos Homoafetivos, que foi ao ar na madrugada de segunda-feira (13). O apresentador defendeu sua posição quanto ao direito homossexual e foi taxativo ao afirmar que “é absolutamente contra qualquer ato de violência ao homossexual, mas que não se pode em uma lei criminalizar o pensamento, a opinião”.
Para Jean, “Jô Soares acabou prestando um desserviço com suas intervenções equivocadas nas boas falas de Maria Berenice. Mostrou-se um conservador!”. Revoltado, ele ainda afirmou: “O comentário final dele (Jô) sobre a homofobia foi tão equivocado e eivado de preconceito que não me pareceu ter vindo de um ilustrado”.
O militante da causa LGBT prometeu que caso as leis de defesa do direito do homossexual não sejam aprovadas ele poderá acionar as cortes internacionais, baseando-se em tratados de direitos humanos dos quais o Brasil é signatário, como resposta à suposta “perseguição” sofrida pelos homossexuais por parte de fundamentalistas religiosos no país.
Para o Pastor e Deputado Silas Malafaia, organizador do manifesto pacífico contra o PLC 122, os grupos homossexuais não publicam os textos do Projeto de Lei “por saberem que o que tramita no congresso nacional é uma lei que criminaliza a pregação da Palavra”. Silas Malafaia, taxativamente chama de “lixo o projeto de lei” e acusa a imprensa de acobertar a proposta do PLC 122.
Com informações do The Christian Post

sexta-feira, 10 de junho de 2011

‘Santa que chora’ provoca romaria no interior

O suposto ‘choro’ de uma imagem de Nossa Senhora das Graças provocou uma romaria a uma residência instalada na região central de Palmeira dos Índios, cidade a 133 quilômetros de Maceió. A imagem pertence a um adolescente de 13 anos, que alega ter constatado o ‘fenômeno’ durante a oração.
Luan da Silva Araújo disse à reportagem do Palmeira24horas, disse que as ‘lágrimas’ começaram a sair dos olhos da imagem no começo da tarde desta terça-feira, dia 7. O menino, que é coroinha da igreja local, disse que “estava orando, pedindo pelas mães que sofrem pelos seus filhos que vivem na prostituição e nas drogas” e, ao olhar para a imagem, viu que descia lágrimas dos olhos.
O episódio chamou a atenção de dezenas de curiosos, além da comunidade católica da cidade, que foram à residência para constatar o suposto milagre. A mãe do jovem disse que o evento seria uma ‘bênção’, que deveria ser dividida com a comunidade.
A Igreja Católica sempre adotou postura ‘discreta’ quanto a existências desses fenômenos. Não são raros os relatos de imagens de santos que choram lágrimas e até sangue. No entanto, até hoje, a ciência jamais comprovou a veracidade destes fenômenos.
Com informações do Palmeira24horas

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Vítimas belgas de padres pedófilos vão processar o papa Bento 16

Cerca de 80 vítimas belgas de padres pedófilos e de pessoas igualmente criminosas ligadas à igreja vão processar o papa Bento 16, além de manter as ações judiciais contra a Igreja Católica do seu país, no Tribunal de Ghent.
Walter Van Steenbrugge, um dos advogados das vítimas, disse que o papa tem de ser responsabilizado porque é quem nomeia os bispos, e muitos deles acobertaram os pedófilos.
“A Santa Fé e o papa têm responsabilidade pelos erros”, afirmou. “A negligência [do papa] permitiu que se agravasse o problema.”
O Vaticano ainda não se manifestou sobre a decisão.
Em setembro de 2010, uma comissão instituída por iniciativa da igreja da Bélgica anunciou 500 pessoas que foram vítimas de padre na infância ou adolescência.
O bispo Roger Vangheluwe é um dos abusadores. Após o seu afastamento da diocese de Bruges, ele reconheceu ter assediado dois sobrinhos.
Vangheluwe deu uma entrevista à TV em abril que causou indignação na Bélgica. Falou que um dos sobrinhos nunca reclamou do assédio. “Não tive a sensação de que meu sobrinho era contra, pelo contrário.”
Com informação de Religión Digital

Prefeita de Vertente do Lério responderá a ação penal

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) recebeu a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra Wellita Walquíria de França Silva Sales (PR), prefeita de Vertente do Lério, no agreste de Pernambuco. Ela é acusada de expor crianças e adolescentes a perigo, devido à falta de segurança do transporte escolar oferecido pelo município.
De acordo com vistoria realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU), os veículos que a Prefeitura usa no transporte escolar não atendem às exigências do Código Nacional de Trânsito (CNT). Os estudantes estariam sendo transportados em condições precárias, em veículos com bancos de madeira e sem cinto de segurança, conduzidos por motoristas sem habilitação na categoria exigida pelo CNT.

Segundo o MPF, o fornecimento de transporte escolar em desacordo com as normas de trânsito constitui crime de “perigo para a vida ou saúde de outrem”, previsto no artigo 132 do Código Penal.

A denúncia feita pelo Ministério Público também aponta ter havido aplicação irregular dos recursos públicos federais destinados à manutenção de programas de transporte escolar, o que configura crime de responsabilidade nos termos do artigo 1.º, incisos III, IV e XIV, do Decreto Lei n.° 201/67, além de fraude a licitação, delito previsto no artigo 90 da Lei n.° 8.666/93.
Conforme apurado por uma auditoria da CGU, o volume de consumo de combustível que a Prefeitura declarou ter utilizado nos veículos de sua propriedade é superior ao que foi efetivamente utilizado. Além disso, constatou-se que o contrato firmado entre o município e a empresa Pablo Fernando de Arruda Locadora foi alterado por um termo aditivo que aumentou em 38% o valor do quilometro inicialmente contratado, sem justificativa.
Foro privilegiado
A ação penal tramitará no Tribunal Regional Federal da 5.ª Região, e não na primeira instância da Justiça Federal em Pernambuco, porque os prefeitos têm direito a foro privilegiado em processos criminais. A denúncia foi oferecida pela Procuradoria Regional da República da 5.ª Região, órgão do MPF que atua perante o tribunal.
Penas
Se condenada, ao final do processo, a ré poderá receber pena de três meses a um ano de detenção pelo crime de perigo para a vida ou saúde de outrem dois a quatro anos de detenção, além de multa, pela fraude a licitação. Os crimes de responsabilidade podem resultar em pena de três meses a três anos de detenção, bem como na perda do cargo e a inabilitação, pelo prazo de cinco anos, para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação.
O número do processo no TRF-5 é: 0009629-70.2010.4.05.0000

Fonte: + Casinhas

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Religiosos entregam ao Senado 1 milhão de assinaturas contra o PL 122

O abaixo-assinado foi entregue pelos líderes religiosos ao presidente do Senado, José Sarney.
Open in new windowLíderes religiosos entregaram ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), um abaixo-assinado com mais de 1 milhão de assinaturas contra o Projeto de Lei 122/2006, que criminaliza todo o tipo de opinião contrária ao homossexualismo.
O pastor Silas Malafaia, um dos organizadores do evento, alegou que a proposta que tramita no Senado fere a liberdade de expressão e que precisa ser arquivada.
“O projeto de lei é inconstitucional. Lei contra a homofobia já existe, isso é conversa para dar privilégio a uma minoria”, disse o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.
O pastor também falou sobre a emenda que a relatora do PL, a senadora Marta Suplicy, tentou criar para dar imunidade aos pregadores que falarem do tema dentro dos templos. “A senadora Marta Suplicy pensa que crente é otário”, disse Silas Malafaia.
Com informações do Gospel Prime

Eduardo diz que erradicação da miséria deve ser meta de todos

“O lançamento do programa de erradicação da miséria deve desencadear uma grande mobilização nacional, que junte todos os brasileiros neste movimento ético, solidário e civilizador”.

A opinião foi expressa pelo governador Eduardo Campos, ao participar nesta quarta-feira (1º) da reunião do Conselho Político do Governo Federal convocada pela presidente Dilma Rousseff, para apresentar o programa social “Brasil sem Miséria” que deverá ser a marca dos primeiros anos do mandato da presidenta.

O governador pernambucano elogiou a iniciativa da presidenta e lembrou que o país não poderia continuar tendo tantos brasileiros vivendo em condição de miséria, sendo, ao mesmo tempo, uma das economias mais promissoras do mundo.

“O Brasil evoluiu muito nos últimos anos, depois que o governo do Presidente Lula atacou a trava da desigualdade social. Agora, para o Brasil continuar crescendo, é fundamental eliminar de vez a chaga da miséria. Esta é uma meta de interesse geral do país e com qual todos, indistintamente, temos que nos comprometer”, disse Eduardo.  

Ele lembrou ainda que é preciso ir ao encontro dos beneficiários dos programa que, por sua própria condição, sequer sabem quais são seus direitos e que programas sociais existem para atender suas necessidades.

Ao participar da reunião do conselho político, Eduardo foi acompanhado por líderes congressuais e dirigentes do PSB, entre os quais a líder do partido na Câmara Federal, deputada Ana Arraes e o vice-presidente nacional da legenda, Roberto Amaral.

Eduardo permanecerá em Brasília hoje, e amanhã assiste o lançamento formal do programa, marcado para as 11h, no Palácio do Planalto.


STN 

No início da tarde, Eduardo reuniu-se com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, para tratar da liberação do empréstimo de R$ 300 milhões da Caixa Econômica Federal para a Operação Reconstrução e para discutir o Programa de Ajuste Fiscal do Estado para o triênio 2011 e 2013

Portal PE

PROFESSORES VÃO A CÂMARA REIVINDICAR AUMENTO.

Sete professores da rede Municipal de ensino foram até a Câmara reivindicar o aumento de salário, que segundo eles o município ainda não fez o reajuste.

Mais para esperança deles o vereador Everaldo Barbosa colocou um requerimento pedindo ao prefeito o reajuste de no mínimo 15%, o requerimento foi colocado em votação e aprovado por unanimidade, o vereador Everaldo discursou e em seu discurso disse que todo professor de começo de carreira por lei teria que receber acima de 800,00 R$ no momento a Professora Josineide usou a palavra e disse que ensina em Casinhas faz vinte anos e só recebe 800,00 R$, o vereador Sandoval criticou a secretaria de educação por não ter pago o dinheiro do transporte do professor, e ainda falou que os professores teria parado as aulas dois dias em forma de protesto.