Deus vai abençoa você

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Clero é rico de “dinheiro” e de “soberba”, diz Papa

Ansa
Da folha PE

Discurso se deu durante evento, da 36ª Congregação dos Jesuítas
Ao discursar na quinta-feira (24), no Vaticano, para delegações de jesuítas , o papa Francisco criticou o cle­ro e disse que ele é “rico” não apenas de “dinheiro”, mas também de “soberba”. O discurso se deu durante evento, da 36ª Congregação dos Jesuítas. 

“O clericalismo é rico. E se não é rico de dinheiro, o é de soberba. Mas é rico, tem um apego às posses. Ele não se deixa ser criado pela mãe pobreza, não deixa que protejam o muro da pobreza. O cle­ricalismo é uma das piores formas de riqueza pelas quais a Igreja é acometida, ao me­nos em alguns lugares da Igreja e mesmo nas experiências mais cotidianas”, afirmou o Papa.

O religioso argentino – que foi o primeiro jesuíta a ser elei­to Papa - também disse que “as críticas” feitas à Companhia de Jesus e a ele “têm um sabor de tipo restauracio­nista. Vale a pena dizer que são críticas que desejam uma restauração. Por detrás da críticas, há este tipo de pensamento”, afirmou.


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Começa o pré lançamento do filme ‘Para Sempre’ nos cinemas do Brasil

Do Adiberj.
(Foto: Reprodução/Divulgação)
Com a proposta de usar uma história de amor para despertar a fé em seu público, o filme “Para Sempre” entrou em temporada de pré-lançamento nos cinemas do Brasil.
Nas duas semanas que precedem o lançamento oficial, que será no dia 8 de dezembro, uma turnê de pré exibição irá marcar 11 capitais do país, segundo informou o pastor Gilsemar Silva, diretor da Canzion Brasil, distribuidora do filme no país.
O longa conta a história de Michael e Michelle (Stephen Anthony Bailey e Madison Lawlor), que vivem uma história repleta de amor e fé. Mas o sonho do jovem casal de ter um futuro juntos é interrompido quando Michael é diagnosticado com uma forma rara de leucemia. Eles agora enfrentam circunstâncias que vão testar os limites do seu amor e da sua fé.
Baseado em fatos reais, “Para Sempre” teve mais de 14 anos de pesquisa antes de ser filmado. Bonnie Boyum, mãe do protagonista da trama, foi quem iniciou o sonho de filmar história da luta da família contra a leucemia. Bonnie, também colaborou nas pesquisas junto ao diretor e roteirista do longa, Michael Linn.
Com produção feita pela Linn Productions e Gateway Films, o longa foi rodado em apenas dois meses e de forma autêntica, registrando vários locais onde muitos fatos aconteceram, como o hospital, as casas das famílias e a igreja nas cidades da região de Minessota, nos Estados Unidos.
Cinema como ferramenta de evangelização

Segundo o cantor Peter Quintino, os filmes cristãos são ferramentas não só de evangelismo, mas de edificação dos cristãos. “Tudo é válido para o Reino e para a glória de Deus, desde que o foco esteja correto. O cinema, a música e todo tipo de arte cristã são para a glória de Deus”, disse ele.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Cardeais pedem que Papa mude ensinamentos sobre questões de família

Do Adiberj / Gospel Prime
(Foto: Reprodução)
Alguns dos ensinamentos do papa Francisco na encíclica “Amoris Laetitia” [A Alegria do Amor], estão sendo questionados por quatro cardeais conservadores católicos. Para eles, esse é documento de peso sobre a família, mas que semeia confusão sobre temas morais importantes, como o divórcio e a homossexualidade.
Os cardeais estão vindo a público com sua reclamação, pois o Papa não respondeu ao pedido feito por eles em abril. Na encíclica, Francisco pede que a igreja católica seja menos rígida e mais compassiva com os membros “imperfeitos”. Cita como exemplo aqueles que se divorciaram e voltaram a se casar. Seu argumento é que “ninguém pode ser condenado para sempre”.
Ele pediu aos sacerdotes de todo o mundo que “acolham” gays, lésbicas e outras pessoas que vivem em situações que a igreja considera “irregulares”. Não disse que considera válido o casamento gay, mas a linguagem dúbia afirma que devem ser valorizados os “sinais de amor de que, de algum modo, refletem o amor de Deus”.
Na época que foi publicado o documento de 260 páginas, argumentou-se que era uma tentativa de tornar a igreja “mais inclusiva” e “menos condenatória”.  Os cardeais — dois alemães, um italiano e um norte-americano — tomaram uma postura considerada extrema.
No passado, o pontífice teve desentendimentos com os mais conservadores dentro do Vaticano. Eles temem que Francisco esteja enfraquecendo os ensinamentos milenares sobre a família, preferindo se dedicar a defender problemas sociais como a mudança climática e a desigualdade econômica.
Segundo a lei da igreja, quem se divorcia e volta a casar não poderia receber a comunhão, uma vez que seu primeiro casamento ainda é válido e por isso eles estão vivendo em adultério. Na encíclica, o Papa fica ao lado dos progressistas que deixam a cargo do padre ou bispo decidir, juntamente com o fiel, se ele ou ela pode ser reintegrado plenamente e receber a comunhão.
Erro Papal
Em uma entrevista ao National Catholic Register, o Cardeal Raymond Burke explicou que a decisão de confrontar publicamente o papa é justificada pela ‘tremenda divisão’ que a encíclica pode causar no seio da Igreja.
Segundo ele, a Igreja Católica neste momento “passa por uma enorme confusão em relação a vários pontos da encíclica… esses pontos críticos estão relacionados com princípios morais irreformáveis”. Assegura ainda que os cardeais acreditam ser sua responsabilidade “pedir um esclarecimento a respeito dessas questões, com o objetivo de colocar fim à propagação da confusão que, de fato, está levando o povo ao erro”.
Burke alega que o papa “é o fundamento da unidade dos bispos e de todos os fiéis. Essa ideia, por exemplo, de que o papa deva ser algum tipo de inovador, que está conduzindo uma revolução na igreja ou algo do tipo, é completamente alheia ao Múnus Petrino [autoridade passada por Pedro]”.
Citando o versículo de Gálatas (1:8), lembra que ninguém pode “pregar qualquer evangelho diferente do qual eu [Paulo] vos preguei”. Logo, existe na tradição da Igreja, a prática da correção ao Sumo Pontífice. Embora seja algo muito raro, os cardeais estão dispostos a exigir que Francisco corrija o que seria “um grave erro”.


domingo, 13 de novembro de 2016

Formação de líderes

Quando estudamos sobre a Igreja Multiplicadoratemos como um dos princípios a formação de líderes. É bom recordar os 5 princípios da Igreja Multiplicadora: Oração, Evangelização Discipuladora, Formação de Líderes, Plantação de Igrejas e Compaixão e Graça.
Quando penso na pessoa do líder me recordo do que disse Josué Campanhã: “Sua liderança é um reflexo direto de quem você é. Sua postura como líder nunca será melhor do que sua postura como pessoa.”
Não podemos esquecer que o líder está em evidência, as pessoas observam sua forma de agir, falar, andar e criam expectativas sobre ele.
James Hunter autor do livro O Monge e o Executivo define líder assim: “ Liderar é influenciar e inspirar pessoas para agirem. Liderança não é apenas gerenciamento. Gerenciar é planejar, resolver problemas, organizar. Essas coisas são importantes, mas não fazem da pessoa um líder.”
É necessário investir na formação de líderes, pois os líderes são condutores, são pessoas que exercem influência.
O líder precisa conhecer a si mesmo, ter domínio próprio e ter uma missão de vida.
Precisamos formar líderes tementes a Deus, homens e mulheres de coragem para influenciar e não ser influenciado.
Cleverson Pereira do Valle
Bacharel em Teologia pela FTBSP e EST
Pós-graduado em Aconselhamento Bíblico pela FTBC



domingo, 6 de novembro de 2016

Mar Morto está voltando à vida, seria cumprimento de profecia?

Do Adiberj.
Vista aérea do Mar Morto (Foto: AFP Photo/Menahem Kahana)
Quase dez vezes mais salgado do que o oceano, nada pode viver no Mar Morto, um ambiente hipersalino – ou assim acreditavam os cientistas até pouco tempo. A pesquisa científica provou a existência de vida no fundo do mar, mas devido a um conjunto único de circunstâncias, os sinais de vida começaram a aparecer em suas próprias costas, precisamente como está escrito no Livro dos Profetas.
Uma jovem mulher em uma caminhada, ficou chocada quando descobriu lagoas de água doce com peixes nas margens do Mar Morto. Samantha Siegel, uma mulher judia que vive em Jerusalém, em uma recente visita, encontrou uma visão incongruente com fortes implicações: uma profecia que aparece diante de seus olhos, que pareciam contradizer as leis da natureza.
O Mar Morto é, como o próprio nome indica, morto. Mais de 400 metros abaixo do nível do mar, é o ponto mais baixo em terra seca. Nenhuma vida pode existir em suas águas ultra-salgadas e suas margens são revestidas com uma espessa camada de sal que mata qualquer planta.
A sua falta de hospitalidade tem sido documentada durante séculos. Um mosaico no chão de uma igreja em Medeba, Jordan, que mostra um mapa para os peregrinos bizantinos em seu caminho para a Terra Santa, ilustra isso. Caracteriza uma imagem do nado dos peixes para baixo do rio Jordão e, em seguida, girando em torno de uma vez que chegam as águas do Mar Morto.
A Bíblia, no entanto, descreve um quadro muito diferente da região. Ló olhou para fora sobre o vale onde o Mar Morto é agora e vi uma região extremamente fértil e bem regada.
“E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do Senhor ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do Senhor, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar.” Gênesis 13:10-10
A Bíblia relata que a paisagem mudou quando o fogo e enxofre que destruiu Sodoma e Gomorra transformou o vale em um terreno abandonado e sem vida. Na verdade, as pessoas que visitam o Mar Morto hoje tem dificuldade de imaginar um grande e belo jardim na região árida.
Ainda mais desconcertantes são as profecias messiânicas de que a água vai fluir do leste de Jerusalém para o Mar Morto, e essas águas amargas vão encher-se com peixes e do deserto ao redor será repleto de vida.
Então disse-me: Estas águas saem para a região oriental, e descem ao deserto, e entram no mar; e, sendo levadas ao mar, as águas tornar-se-ão saudáveis.

E será que toda a criatura vivente que passar por onde quer que entrarem estes rios viverá; e haverá muitíssimo peixe, porque lá chegarão estas águas, e serão saudáveis, e viverá tudo por onde quer que entrar este rio. (Ezequiel 47:8 e9)

O nível da água no Mar Morto vem recuando a uma taxa fantástica de até um metro a cada ano. Isto é devido à água que está sendo desviada do rio Jordão para fins agrícolas e pela evaporação causada pelas obras minerais do Mar Morto. O nível da água caindo levou que buracos aparecessem nas margens do Mar Morto. Em uma visita à região árida, Siegel, descobriu-se que muitas dessas piscinas foram se enchendo de água doce, e ainda mais incrivelmente, sendo habitada por peixes.
A prova é inegável. Foi filmado por Siegel um vídeo onde os peixes são claramente visto nadando nas margens do Mar Morto, em piscinas cercadas por plantas verdes.
Água fresca no Mar Morto é um exemplo claro de como os profetas foram capazes de ver as coisas que permaneceram escondidas dos cientistas por milhares de anos. Em 2011, uma equipe de pesquisadores da Universidade Ben Gurion, no Neguev, enviou mergulhadores para o fundo do Mar Morto. Este esforço causou sérias dificuldades técnicas devido o ambiente ser supersalino, os equipamentos ficaram inoperantes. Foi a primeira vez que este tipo de mergulho tinha sido feito, e o que eles descobriram foi surpreendente.
Os pesquisadores descobriram enormes crateras no fundo do mar, a 15 metros de diâmetro e 20 metros de profundidade. Água fresca estava fluindo a partir dessas crateras, que foram alcatifados com tapetes de microorganismos, mostrando que o Mar Morto não estava totalmente morto. O início da profecia está no lugar, esperando para brotar.
Talvez o aspecto mais notável desta profecia bíblica que nos está sendo apresentada é como disse Siegel afirmou, “Esta é uma grande coisa, e ninguém está realmente falando sobre isso.”
“Naquele dia também acontecerá que sairão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e metade delas para o mar ocidental; no verão e no inverno sucederá isto.” Zacarias 14:8-8

Apocalipse Gospel