Deus vai abençoa você

terça-feira, 21 de maio de 2019

Não é mérito humano, mas Graça de Deus por meio da fé



Estamos buscando todos os dias um reconhecimento por quem somos e pelo que fazemos. Apreciamos o mérito, a bajulação. O elogio alimenta o ego adâmico. Somos movidos por confetes. A nossa tendência humana é fazermos as coisas para sermos reconhecidos. Quando não recebemos uma palavra de elogio, ficamos zangados, aborrecidos. Tudo o que fazemos deve ser dele, por Ele e para Ele (Romanos 11.36).
Como seres humanos, vivendo ainda nesta carne, a nossa inclinação é buscarmos o pódio, o aplauso. Uma das especialistas de satanás é a vaidade. O ser humano é vaidoso buscando sempre o trato com a aparência. Investimos no exterior. Somos vidrados por marcas e tietagem. A nossa sociedade é estilista, egoísta e sensacionalista. Conversamos sobre futilidades e não utilidades. “Por fora, bela viola; por dentro, pão bolorento”.
Quantas vezes não creditamos tudo o que somos e o que fazemos a Jesus Cristo! Alimentamos um crédito pessoal em detrimento do crédito ao Senhor Jesus. Tudo o que somos e fazemos em Cristo Jesus não é mérito nosso, mas exclusivamente dele. Somos o que somos, fazemos o que fazemos apenas pela graça de Deus. Esta graça ofende o mérito.
Brigamos por poder, mérito, reconhecimento e não vivemos o Evangelho da graça, do mérito de Cristo. A glória é sempre do Senhor (1 Coríntios 10.31). Esta glória nos humilha e cura, sara. O mérito humano adoece e causa adoecimento nos outros. A graça por meio da fé é altamente curativa e nos nivela a todos. A obra da cruz é a graça de Deus, a demonstração cabal do Seu amor e da Sua justiça personalizados em Cristo Jesus.
Tudo o que fazemos deve projetar Cristo. O nosso viver deve ser sempre Cristo (Filipenses 1.21). A vida de Cristo é pode demais preciosa! Ele deve ser tudo em nós (Colossenses 3.11). Quando temos esta percepção da graça somos encorajados a vivermos em amor profundo, em comunhão plena como igreja de Cristo Jesus neste mundo perdido.
A única maneira eficaz de combatermos o mérito humano é vivermos a graça de Deus. A graça que basta e o poder do Senhor que se aperfeiçoa em nossa fraqueza (2 Coríntios 12.9,10). A graça de Deus em Cristo Jesus nos basta ou nos é suficiente e se aperfeiçoa em nossa vulnerabilidade latente e revela a nossa dependência do Pai. A graça, por meio da fé, é sempre favor imerecido. Como podemos reivindicar algo que não temos mérito? Este é plenamente de Cristo Jesus. A obra de Cristo na cruz desconstrói eficazmente todo o mérito humano. Se Cristo vive em mim, todo o mérito é dele (Gálatas 2.20).
Que o Pai nos livre de sermos caçadores de méritos pessoais! Que olhemos para Cristo como o nosso exemplo de amor, mansidão e humildade (Filipenses 2.5-11). A nossa salvação não foi mérito nosso, mas de Cristo. Não foi esforço humano, mas o trabalho penoso de Cristo por nós na cruz. Fomos salvos pela graça por meio da fé, sabendo que a fé não vem de nós, mas é dom, presente de Deus e nem de obras para que ninguém se glorie  (Efésios 2.8-10). Fomos salvos perfeitamente para reconhecemos plenamente todo o mérito de Cristo Jesus ao derramar o Seu precioso Seu sangue por nós na cruz do Calvário. O Pai é glorificado no mérito de Cristo Jesus, Seu filho amado!
Pr. Oswaldo Luiz Gomes Jacob
Pastor da Segunda Igreja Batista em Barra Mansa – RJ
Colunista deste Portal Adiberj.


quarta-feira, 15 de maio de 2019

CBB publica carta sobre fé, violência, suicídio e extremismo religioso


Portal Adiberj.



A Convenção Batista Brasileira (CBB) publicou uma carta em seu site oficial retratando vários assuntos atuais de relevância da sociedade. Entre eles suicídio, violência e extremismo religioso. Os temas foram abordados durante a 99ª Assembleia que aconteceu nos dias 23 a 28 de abril, em Natal (RN).
No documento, a instituição demonstra preocupação e reprovação com as ações de violência que tem acontecido no Brasil. Reprovamos toda forma de violência, seja ela verbal, física, moral ou psicológica, que atente contra a honra e principalmente contra a vida de qualquer ser humano em suas mais diversas e plurais realidades. Vivam o amor ao próximo e repudiem qualquer tipo de violência”, diz a carta.
O suicídio também foi outro assunto discutido durante a Assembleia. A entidade convoca as igrejas batistas a promoverem ações que despertem a sociedade para a importância da vida e para o perigo do chamado “marketing da morte”, que promove muito mais os casos de suicídio do que a importância da vida humana.
O extremismo religioso também entrou em pauta na reunião. A Convenção reprova toda e qualquer forma de violência física contra pessoas e comunidades e encoraja seus membros a viverem uma vida de paz com todos. E lamentou a intolerância gerada pelas divergências políticas. “Reprovamos toda e qualquer forma de cerceamento das liberdades individuais e de expressão política de quaisquer cidadãos”, concluiu a carta.

domingo, 12 de maio de 2019

Perseverai em oração 5


Do Portal Adiberj.

(Imagem Reprodução do Google)
“Dediquem-se à oração, estejam alertas e sejam agradecidos.” (Colossenses 4.2)
A vida cristã é maior que a vida religiosa. Incomparavelmente maior. A religiosa está contida nos limites do espaço e das atividades religiosas. A vida religiosa é importante e pode nos ajudar a nutrir a vida cristã. Mas é preciso que nossa religião esteja submetida e essencialmente ligada ao Evangelho. Precisa expressar majoritariamente o Evangelho e não majoritariamente nossas tradições. A vida cristã é de outra natureza. A vida cristã é a própria vida, sem reservas, incluindo tudo e cada coisa. É a vida vivida de forma cristã. Vivida em resposta ao Evangelho de Cristo, em submissão a Cristo. Cuidar da vida religiosa é importante. Viver a vida de forma cristã é fundamental. Mas tantas vezes nos esquecemos de Deus, tantas vezes percebemos que há uma dicotomia entre a vida no templo e a vida fora dele! A pessoa que anda pela rua e convive em casa não se parece com a pessoa que atua no templo! Dicotomia.
Algumas igrejas respondem a isso ampliando a vida religiosa. Gerando tantos compromissos, encontros, atividades quanto possíveis. Tentando fazer com que a vida religiosa ocupe o máximo de espaço possível da vida. Nesse ambiente respira-se religião o tempo todo. Estamos o tempo todo indo ou vindo de um compromisso religioso. Outra forma de “cristianizar” a vida pelo poder da religião é estabelecendo-se doutrinas para santificar a forma de viver. A vida social passa a ser disciplinada pela igreja, em nome de Deus, para que a vida seja santa. Tem-se regra e doutrina para tudo: namoro, diversão, dieta, relações sociais, vida sexual, uso do dinheiro… Tudo com fortes bases bíblicas a partir do modo como a Bíblia é lida. Isso não é novo! Já acontecida no tempo de Paulo (Cl 2.23).
O próprio apóstolo nos indica caminhos melhores. Um deles é: dediquem-se à oração!  Pela oração poderemos firmar nossa fé e perceberemos mais e melhor a presença de Deus. Poderemos experimentar com Ele uma comunhão que inclui aceitação, submissão e adoração. É assim que de fato cresceremos no conhecimento de Deus e em sabedora para viver a vida. Dedicados à oração poderemos ser religiosos, cristãos, humanos e livres. Nossa religião não adoecerá nosso cristianismo e nosso cristianismo não será filho da religião, mas da graça. Haverá profundidade em nossa liturgia porque haverá vida em nossa espiritualidade. Dedicados à oração superaremos a hipocrisia e o farisaísmo. Amaremos a Deus e às pessoas, verdadeiramente. Dedique-se à oração. Não será possível superar as limitações da religiosidade (e seus riscos) sem que nos encontremos diariamente com Deus para uma boa conversa!

terça-feira, 30 de abril de 2019

Daniel Almeida: Parabéns e Bênçãos do Senhor Jesus Cristo pra você.



Hoje é um dia especial para você, hoje você comemora mais um ano de vida, mais um ano de existência e de experiências. Hoje, as luzes do céu e as bênçãos do Senhor recaem sobre você. É dia de reafirmar sua missão, a sua fé e o seu compromisso com a vida e com o bem.

DanielSignifica “o Senhor é meu juiz”, “Deus é meu juiz”. O nome Daniel tem origem no hebraico Daniyyel e é formado pela junção dos elementos dan, que significa literalmente “aquele que julga, juiz”, e El, que quer dizer “Senhor, Deus”.


Os seus familiares e amigos enviam para você energias, orações e pensamentos positivos. Há boas vibrações para você, há luz e amor ao seu redor. Aproveite este momento mágico da vida e peça a Deus proteção, peça a Deus para lhe guiar e tomar conta dos seus caminhos peça a Deus para segurar na sua mão enquanto você escreve a sua história. Agradeço por tudo o que você já viveu.

Aproveite o dia de hoje, viva-o com entusiasmo, alegria e humildade. Você é especial aos olhos de Deus e aos olhos de todos aqueles que lhe amam. Que
Deus derrame o seu amor sobre você.

Assim como a história do Daniel da bíblia, a qual conta que ele era um dos principais governantes e se destacava por haver um espírito excelente nele. Guardada a devidas separações, você Daniel Almeida é um simples que cativa a todos em sua volta, não sendo unanime por que faz parte da vida do homem mortal, mas se o próprio Cristo não é unanimidade entre os povos, fiquemos gratos a Deus por sua vida sempre voltada a servir seus semelhantes.

história de Daniel na cova dos leões está relatada na bíblia, no livro do próprio profeta, no velho testamento. Daniel era um dos três príncipes governantes e se destacava entre eles, pois nele havia um espírito excelente e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino.




Parabéns e muitas felicidades em Cristo Jesus!

Pr. Sérgio Ramos

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Campanha Evangelizadora do Planalto em Surubim celebra 24 anos de atividade.


Do Blog Notícia Agora.
(Foto Reprodução/Divulgação)
A Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Bairro Planalto realiza o 24º aniversário da Campanha Evangelizadora com uma programação especial, tanto no templo da Igreja quanto ao ar – livre neste fim de semana.

No sábado (27) acontece a Cruzada Evangelística Boas Novas na Praça Antônio Pereira próximo a Escola Municipal Oliveiros de Andrade Vasconcelos, a partir das 19h.

No domingo (28) no templo da Igreja na Rua Professora Maria Ribeiro, nº 213 acontece o culto festivo de celebração pelos 24 anos da Campanha Evangelizadora.

Tanto no sábado quanto no domingo a festa conta com cantores e pregadores especialmente convidados, além de conjuntos locais celebrando a Deus com louvores.

Todos estão sendo convidados para participar desse momento especial. A igreja tem a direção geral do Pr. Ailton José Alves e a coordenação local do Pr. Amaro Januário, já quem está a frente da Congregação do Planalto é o Pb. Antoniel Gomes.


sábado, 20 de abril de 2019

Ovelhas e Bodes


Portal Adiberj.
(Foto Ilustração)
“Quando o Filho do homem vier em sua glória, com todos os anjos, assentar-se-á em seu trono na glória celestial. Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará umas das outras como o pastor separa as ovelhas dos bodes.” (Mateus 25.31-32)
Jesus veio e nos trouxe o Reino de Deus. João diz em seu evangelho que Ele veio a nós cheio de graça e de verdade (Jo 1.14). Pela graça somos aceitos por Deus como somos. Com nossas limitações, imperfeições, vícios, enfim, com nossos pecados. Somos amados e aceitos como estamos. Ele nos perdoa e recebe como filhos amados e constrói uma comunhão verdadeira conosco. Ele nos faz seus amigos. Mas também há a verdade que Jesus nos trouxe. A verdade nos confronta, expõe nossos enganos e hipocrisias. Desafia-nos a mudar, a abandonar atitudes e costumes contrários ao Reino de Deus. Desafia-nos a obedecer, a nos submetermos a Deus.
São dois aspectos inseparáveis: Somos aceitos sem mudanças e somos desafiados a realizar mudanças. Quanto mais definitivamente nos entregarmos para ser aceitos, mais cresceremos em consciência quanto às mudanças de que precisamos. Mesmo que nos sintamos presos e até gostemos de atitudes e costumes que precisem ser mudadas, entenderemos que elas não nos fazem bem. Acabamos compreendendo que essas mudanças representam melhorias em nossa vida, um aperfeiçoamento de quem somos. Algumas mudanças se estabelecerão e outras serão continuamente um campo de luta para nós. Mas o fato é que a graça e a verdade estarão atuando em nossas vidas, levando-nos à paz de pertencer a Deus e à luta para viver uma nova vida.
Que cristianismo é nosso? A graça e a verdade estão atuando em nós? Cada um precisa responder por si mesmo e somente Deus conhece o coração de todos. Deus é amoroso e gracioso e temos nele, em Seu abraço, uma grande oportunidade. Submissos a Ele seremos Suas ovelhas. Seguindo a nós mesmos seremos bodes que nada tem a ver com o Pastor. Não se trata de mérito, do quanto temos a oferecer, mas de entrega, submissão e fé. Deixe Deus mudar sua vida. Há coisas que só Ele pode fazer. Há outras que competem a você, com a ajuda dele. Seja ovelha. Aprenda a ouvir e seguir a voz do Pastor.

domingo, 14 de abril de 2019

Celebração de Ramos dá inicio a Semana Santa na Comunidade Católica em Vertente do Lério.


(Pe. José Sebastião)

A Área Pastoral de Nossa Senhora das Victórias realizou na manhã deste domingo (14) a procissão e a celebração da missa de Ramos, os representantes da comunidade Católica de Vertente do Lério, concentrou-se na Praça da Bíblia e de lá seguiram em procissão até a futura Matriz, onde houve a celebração do Domingo de Ramos com o padre José Sebastião Costa.

Qual o significado desta celebração: Domingo de Ramos é uma festa móvel cristã celebrada no domingo antes da Páscoa. A festa comemora a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, um evento da vida de Jesus mencionado nos quatro evangelhos canônicos (Marcos 11:1, Mateus 21:1-11, Lucas 19:28-44 e João 12:12-19).
A igreja católica tem por habito durante a Semana Santa, realizar missas todos os dias, começando pelo Domingo com a Missa de Ramos e encerra no domingo de Páscoa.
(Procissão dos Ramos)



Evangélicos:
Esta celebração não é realizada pelos evangélicos, por serem desobrigados de celebrarem a Semana Santa do Domingo de Ramos à Sexta-Feira Santa, mostrando assim a diferença entre a doutrina vivenciada na Igreja Católica e na Evangélica. A data que a comunidade evangélica celebra é a Páscoa.
Para os evangélicos, a melhor e principal forma de reviver o sacrifício de Cristo é na celebração da Santa Ceia, assim como o Senhor Jesus Cristo fez com os seus discípulos antes de ser preso e crucificado.
Pr. Sérgio Ramos